quarta-feira, 3 de outubro de 2018

"E ela não passava de uma mulher...inconstante e BORBOLETA" ........................................................... ( Clarice Lispector)



E aí a menina que costuma espalhar as palavras, nem é mais tão menina... Ficando cada vez mais madura, sofrida e lapidada, cansou de personagens de boa vizinhança. Cansou. Quem gosta dela de verdade, a respeita e ama assim como é. Dias de doçura, gratidão e tudo de bom, mas também dias de revolta, cansaço, esgotamento. Tem dias que é tudo tão verdade que dói. Tem dias que é tudo tão lindo que extravasa. Tem dias que é tudo tão perfeito que dá medo. Tem dias de recolhimento. Tem dias de puro amor. Quem quiser tê-la por perto vai ter que ficar com o pacote completo. Encarar seus dias de fúria, embalar-se nos seus dias de amor e caminhar junto nos dias amenos. Assustaram-se com seus palavrões de desabafo. Esqueceram que ela é de verdade não de mera fachada. Esqueceram que ela prega a verdade, sempre. Quem é sempre bonzinho? Quem não é de verdade. Quem oscila? Os meros mortais que assumem sua vontade de viver tudo e por direito. Por isso, quem é você pra julgar essa menina que cresceu e sabe bem o quer? Antes de qualquer coisa a mais a ser dita, que fique claro: aprenda a amá-la, não a deixe escapar, ela é pra toda vida e na falta de alguém mais sonhado, ela é real.



Ju Moreira