quinta-feira, 28 de junho de 2018

"O vento cósmico passa por mim... Desconstrói-me. Deixa em mim só o verdadeiro... O eterno. Dói o que se desmancha... O ilusório. E o que fica é forte... Essencial." ____________________________ Kamila Behling

Abençoadas sejam todas as voltas que a vida dá, pois numa dessas, a gente esbarra com a rainha, o sábio, o tolo, o rico, o bonito, o feio. A gente esbarra no mundo e percebe que no final do jogo, todos partilham do mesmo vestiário. A peça termina. Os aplausos cessam. A cortina se fecha e tanto o vilão quanto o mocinho dividem o mesmo camarim. Abençoada seja a alma sedenta que sossegará após ser alimentada, sem sequer exigir sofisticados manjares. Abençoado o cansaço de cada dia que não escolherá cama, mas repousará em qualquer banco achando ser um castelo. Abençoado o suor do trabalho e as mão calejadas que anunciam a ocupação no lugar da estupidez de mentes vazias. Bendito seja o silêncio, que se faz de vidente para a crueldade das palavras tolas. Bendito o riso, que ocupa lugar privilegiado na face sóbria de quem sabe viver. Abençoado o peso do saco de interrogações e da sacola de oportunidade que é manto sagrado de quem tem coragem para viver. Abençoada as declarações de amor, pois alivia o peito apertado e assegura a ausência do medo. Abençoado seja o dia em que o acaso nos faça tropeçar em poesia.

Ita Portugal